Valuation de Startup: o que você precisa saber sobre os números

Saber como fazer valuation de uma startup é um conhecimento muito útil para investidores e todos os tipos de empreendedores que costumam investir em empresas iniciantes.

Agora que o Brasil aprovou a MP da Liberdade Econômica e criou o Inova Simples, um regime tributário só para startups, o número de empresas desse porte vai aumentar consideravelmente.

Por isso, empreendedores e investidores precisam aprender como fazer valuation de uma startup para usar esse conhecimento em seus futuros negócios.

Quer saber mais sobre isso? Então siga a leitura abaixo!

Qual a importância da valuation de uma empresa

O processo de avaliação de empresas (valuation) é uma procedimento central na vida de muitos empreendedores e investidores financeiros pois é uma das poucas fontes de dados para orientar uma tomada de decisão.

Normalmente, o processo de valuation é feito com companhias que estão há anos no mercado, inclusive com muito tempo de Bolsa de Valores. Isso significa que são empresas já testadas em vários momentos e contextos, com o desempenho das ações também bem testado pelos investidores.

O problema do valuation de uma startup é que a empresa, por definição, não tem nada disso. Ela é uma empresa recente, inovadora e sem qualquer tipo de base para se calcular o seu valor. Isso pode levar a erros de valuation terríveis, como foi o caso da WeWork. Seu valuation caiu $47 bilhões no último ano por causa de uma expectativa frustrada do mercado.

Portanto, é essencial entender como fazer valuation de uma startup para evitar repetir o erro do que foi feito com a WeWork e fazer bons investimentos.

, Valuation de Startup: o que você precisa saber sobre os números

Como fazer valuation de uma startup?

Como a startup não tem muito tempo de mercado, normalmente não está na Bolsa de Valores e apresenta um histórico com menos profundidade, é difícil fazer um bom valuation que seja confiável e dê segurança aos empreendedores e investidores.

Por causa disso, um dos métodos de valuation mais usados para startups é o de Venture Capital, conhecido aqui no Brasil como Método de Capital de Risco.

Desenvolvido pela Universidade de Harvard, o Venture Capital é um método que é indicado para todos os tipos de startups, tanto com, quanto sem faturamento no momento.

Para funcionar, o método calcula o valor de saída de um investimento de forma objetiva, usando uma projeção de ganhos da startup em um determinado período de tempo para poder entender se esse é um bom investimento ou não.

Para poder usar esse método, é importante que o investidor tenha pelo menos três elementos em mãos: o capital que será aportado pelo investidor, a receita projetada para o ano de saída da operação e a margem líquida para esse período também. Por exemplo, suponha que você vá investir em uma startup hoje e pretende liquidar o seu dinheiro daqui 4 anos. É importante ter em mente então a projeção de receita e margem de lucro para o ano de saída para calcular o benefício do seu investimento. Depois, basta comparar os dados com alguns benchmarks (Ibovespa, CDI, etc.) para avaliar se o negócio é bom ou não para você.

, Valuation de Startup: o que você precisa saber sobre os números

Método de Scorecard

Outro método de valuation de startups que existe no mercado é o de Scorecard. Ele se destaca por ser uma versão muito mais analítica e objetiva do que do Capital de Risco.

O sistema, então, funciona ao propor uma avaliação analítica considerando vários elementos que influenciam para o sucesso da empresa. São eles:

  • ●     o potencial do empreendedor e do time que compõe a startup;
  • ●     o mercado consumidor do segmento em que ela atua;
  • ●     o nível de inovação da startup em relação aos seus concorrentes;
  • ●     quais são os riscos daquele mercado.

O que acontece é que o investidor, então, faz uma análise completa de fatores e pesos em cada um desses fatores para chegar a uma nota específica média da startup.

Qual é o melhor método de valuation?

Considerando esses dois tipos de valuation de startups, é importante entender qual deles é o melhor método de trabalho para cada investidor.

Na verdade, qualquer um dos métodos citados no artigo funciona muito bem. No entanto, depende de cada tipo de investidor para escolher o método mais indicado para você.

Provavelmente, se você tiver um feeling mais definido e muita experiência de mercado, se dará melhor com o Venture Capital pois é um método que dá mais resultados dependendo da capacidade própria do investidor.

Já se você tiver uma boa base de dados à sua disposição, uma boa capacidade de análise e informações confiáveis, poderá se beneficiar mais do sistema de Scorecard. Isso porque ele é muito analítico e gera mais resultados quando se tira o aspecto pessoal da questão.

E aí, aprendeu como fazer valuation de uma startup? Usando essas informações e os dois métodos citados, você conseguirá fazer bons investimentos em startups pelo mercado.

Não esqueça de deixar um comentário abaixo com a sua opinião sobre o assunto!