Piloto privado: entenda como se tornar um profissional na área

Você gostaria de saber como se tornar um piloto privado? Se sim, então veio ao lugar certo. Afinal, vamos ensinar o passo a passo para entrar nessa área e ter sucesso na profissão.

O salário médio de um profissional da área pode chegar a 16 mil reais, o que é muito acima da média nacional. Por isso, não é uma surpresa que muita gente queira entrar na carreira.

Quer saber como se tornar um piloto privado em pouco tempo? Então siga a leitura do artigo abaixo!

Matricule-se em um curso para se tornar piloto privado

O primeiro passo para se tornar um piloto profissional é fazer um curso específico sobre o tema. Esse conhecimento formalizado é uma exigência básica para quem quer entrar na área e poder pilotar um avião, mesmo que seja um monomotor. O requisito mínimo para entrar no curso é ter 17 anos (para a formação teórica) e 18 anos (para a formação prática). Além disso, é essencial que a escola em questão esteja homologada pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil).

No geral, o curso é bem curto e dura aproximadamente 3 meses apenas. Antes dessas aulas teóricas, o estudante deve passar por um exame médico (o CMA) para poder confirmar que tem as condições de saúde para a profissão (por exemplo, quem é daltônico não pode trabalhar como piloto).

Depois das aulas teóricas, o participante deve passar por 35 horas de aulas práticas para aprender como voar e controlar um avião no ar do jeito certo.

Faça o “voo de cheque” para poder ter a sua licença de voo

Depois de fazer o curso básico para se tornar um piloto privado, o próximo passo é obter a licença de voo. Para isso, é necessário “checar” ou, em outros termos, fazer o “voo de cheque”.

Trata-se de uma prova prática que deve ser feita para obter a licença de voo e comprovar as capacidades básicas para a tarefa.

De acordo com o RBAC 61, que é a regulamentação básica da profissão, o voo de cheque exige pelo menos 40 horas de instrução ou 35 horas em uma escola homologada. Mas isso para ser um piloto privado, capaz de pilotar por conta própria. Para ser um piloto comercial, entretanto, é necessário muito mais tempo de preparo: no mínimo 150 horas para poder tirar a licença.

Pratique para ter mais horas de voo e poder avançar na carreira

Depois de se tornar um piloto privado e ter a sua licença básica, é importante continuar estudando e praticando para prosseguir na carreira. Afinal, o piloto privado ainda está um pouco longe do topo da área.

O máximo que um piloto pode alcançar sem ir para a área militar é ser comandante de uma empresa aérea nacional ou internacional, assumindo rotas de viagens comerciais para outros países.

Como vimos antes, o mínimo para fazer o voo de cheque para piloto privado é de 35 horas. Já para piloto comercial é de 150 horas. é quase 5 vezes mais. Portanto, há muita prática pela frente.

Você pode fazer essas horas extras de aulas ou prática de voo em simuladores em escolas específicas para isso. O preço não é barato, claro, mas vale a pena o investimento.

Faça um curso de piloto comercial para dar o próximo passo

Apenas aumentar as suas horas de voo prático, por melhor que isso seja, não será o suficiente para garantir uma licença de voo de piloto comercial.

Para isso, no entanto, é fundamental expandir o seu conhecimento e aprofundar a sua formação acadêmica. Nesse caso, um curso especializado em piloto comercial ou uma faculdade de aviação são as melhores opções, além de muito mais horas de treinamento em simuladores ou prática de voo.

Tanto a possibilidade da graduação em uma universidade de qualidade, quanto a formação de um curso especializado são boas opções. É importante ter em mente que muitas empresas de alto nível vão exigir a graduação, então é necessário tê-la se você tiver o objetivo de trabalhar com empresas internacionais.

No entanto, o curso de piloto comercial é também necessário para ter a formação especializada no assunto. Em teoria, você pode fazê-lo apenas, mas o ideal é ter os dois para ficar com mais opções na sua carreira.

Invista em conhecimento para aprimorar a sua carreira

Além do curso de piloto privado ou comercial, é essencial investir em outros tipos de conhecimentos para aprimorar a sua carreira. Um dos mais importantes é o de idiomas. Afinal, é essencial saber falar mais de uma linguagem nessa área.

O inglês é um conhecimento básico para a profissão, mas é importante também aprender outras opções como o espanhol, francês, alemão, japonês ou mandarim. Isso dará uma série de possibilidades para o seu futuro.

É essencial também ter conhecimentos de engenharia e mecânica, pelo menos básicos, para poder ser um bom piloto.

E aí, aprendeu como se tornar um piloto privado? Então não esqueça de se esforçar muito nos estudos para entrar nessa área!

Gostou desse artigo? Conheça nossos cursos gratuitos!